07/06/2024 13:51 |
Com tempo mais seco, plantio de cevada e trigo avança no Paraná
O plantio das culturas de inverno – cevada e trigo – no Paraná teve avanço significativo nesta semana, aproveitando o tempo mais seco que se seguiu às volumosas chuvas do final de maio. A expectativa é de que a produção supere o registro do ano passado nas duas culturas. O Boletim de Conjuntura Agropecuária do Deral, Departamento de Economia Rural, informa que o plantio de cevada atingiu 27%, o maior percentual registrado nesse período. Esse avanço está ligado à expansão na região nos Campos Gerais, onde será inaugurada a Maltaria Campos Gerais, fruto de intercooperação das cooperativas Agrária, Bom Jesus, Capal, Castrolanda, Coopagrícola e Frísia. A previsão inicial é que produza 240 mil toneladas de malte por ano. 

Historicamente, Guarapuava liderava a área de cultivo de cevada no Paraná, mas alguns produtores reduziram o plantio nesta safra. Em contrapartida, agricultores de Ponta Grossa começaram a cultivar o grão. A área total plantada no estado deve ser de cerca de 75 mil hectares, 14% a menos que no ciclo anterior. No entanto, a produtividade aumentará 20%, de 278 mil para mais de 334 mil toneladas. O trigo foi semeado em 73% da área projetada de 1 milhão e 120 mil hectares no Paraná, podendo aumentar devido à melhora nos preços, que subiram para 75 reais por saca. Segundo a Previsão Subjetiva de Safra divulgada no final de maio, a expectativa é colher 3 milhões e 800 mil toneladas, 4% a mais que na safra anterior, mesmo com uma área 21% menor.
O Brasil pode produzir 4 milhões e 300 mil toneladas de batata-inglesa em mais de 131 mil hectares, segundo o IBGE. Esse volume é 0,9% maior que a produção de 2023. O país tem três safras de batata: de verão, outono e inverno. O Paraná é o segundo maior produtor, atrás de Minas Gerais, e está na segunda safra, com mais de 10 mil hectares plantados e produção estimada em mais de 317 mil toneladas. Atualmente, 95% da área está plantada e 58% já foi colhido. Sobre suínos, o boletim de conjuntura apresenta dados da Adapar, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, que apontam 120 granjas comerciais com finalidade de reprodução no Paraná. O município de Piraí do Sul lidera, com 22 estabelecimentos, seguido por Toledo, com 16, Guarapuava com 12 e Castro, com 11. Já o preço do leite para produtores paranaenses aumentou 3,4% em maio, atingindo 2 reais e 47 centavos por litro, comparado aos 2 reais e 39 centavos de abril. Esse aumento é influenciado pela entressafra, esforços do governo estadual para reduzir a importação de lácteos do Mercosul e a perda de produção no Rio Grande do Sul. Em relação aos ovos, o documento do Deral informa que os preços dos ovos caíram em maio. O preço do ovo tipo grande para o produtor paranaense foi de 140 reais e 66 centavos por caixa de 30 dúzias, comparado aos 144 reais e 99 centavos em abril.

Segundo Carlos Hugo Godinho, analista do Deral, mesmo com a expectativa do plantio da cevada em uma área menor, a produtividade deve aumentar. ............................áudio......................




Fonte: Agência Estadual de Notícias
Foto: Freepik
Carlos Hugo Godinho
OUTRAS NOTÍCIAS
Previsão do tempo (M. C. Rondon)
Hoje
17°C
30°C
Parcialmente Nublado
Amanhã
18°C
29°C
Parcialmente Nublado
21 / 06
15°C
28°C
Parcialmente Nublado
Cotações agrícolas
R$ 48,00
R$ 120,00
R$ 75,00
R$ 2,64
R$ 6,63
R$ 210,00
R$ 5,44

Sem negociau00e7u00e3o.