18/05/2023 16:10 |
Adapar mantém-se atenta para evitar casos de gripe aviária

A partir da detecção de três casos de  gripe aviária em aves silvestres no litoral do Espírito Santo, entidades nacionais, estaduais e municipais que atuam na defesa sanitária animal intensificam as ações de monitoramento.

A  Embrapa Suínos e Aves , por exemplo,  preparou um material com os principais pontos de atenção em relação a regras de biosseguridade.

Muitas propriedades Brasil afora mantêm criações de aves em pequena escala ou granjas com acesso a piquetes e área externa, o que torna mais valioso conhecer essas medidas.

Dentre as orientações técnicas sobre a gripe aviária, o  primeiro ponto destacado pela Embrapa é que não se deve misturar aves de espécies diferentes no mesmo aviário, principalmente galinhas e frangos com aves aquáticas, como patos, marrecos, gansos ou aves silvestres.

Na avicultura comercial, é importante utilizar apenas aves de linhagens comerciais, mesmo se forem aves caipiras ou de criações de subsistência.

Outro ponto de atenção é cercar os galpões com tela, para evitar a mistura entre espécies.

A Embrapa também alerta o produtor para que adquira aves somente de plantéis certificados ou registrados junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

No Paraná, a Agencia de Defesa Agropecuária, Adapar, desde o surgimento de casos de gripe aviária em países que fazem fronteira com o País e o Estado, vem realizando monitoramento diário, a fim de preservar as regras de biosseguridade.



Fonte: ADAPAR
Foto: Divulgação
OUTRAS NOTÍCIAS
Previsão do tempo (M. C. Rondon)
Hoje
17°C
30°C
Parcialmente Nublado
Amanhã
18°C
29°C
Parcialmente Nublado
21 / 06
15°C
28°C
Parcialmente Nublado
Cotações agrícolas
R$ 48,00
R$ 120,00
R$ 75,00
R$ 2,64
R$ 6,63
R$ 210,00
R$ 5,44

Sem negociau00e7u00e3o.